Capitulo 62 • Parte 1.

image Quinta feira – 01/01/2015

Acordei com o Luan passando a mão no meu cabelo continuei quietinha olhando para o quarto a televisão estava desligada me movimentei um pouco para ficar mais confortável e percebi que o Luan percebeu que eu estava acordada e sorriu.

Luan: Bom Dia amor – disse depositando um beijo na minha testa.

Malu: Bom Dia lubis – sorri – que horas são?

Ele passou a mão por cima do criado mudo e apertou o celular olhando para o ecrã e logo colocou de volta no lugar.

Luan: São 10:30am – disse se levantando – temos um almoço na casa da sua família lembra? – gritou do banheiro.

Malu: Lembro sim – gritei.

Me levantei empurrando o lençol de cima de mim e procurando alguma roupa minha no guarda roupa do Luan, achei e peguei me virando encontrando o Luan encostado na porta me olhando enquanto mordia seu lábio inferior.

Luan: Se continuar parada ai vamos ser obrigados a voltar para a cama – disse descendo o olhar para o meu corpo e voltando a olhar para mim com um sorriso safado.

Malu: Eu não me importaria – ele se aproximou – se não tivéssemos que sair – passei por ele antes dele me segurar e entrei no banheiro e ouvi um suspiro de reprovação e ri.

Tomei um banho rápido e me vesti:

l

sai do banheiro e o Luan estava colocando as coisas do Miguel na minha bolsa, fui ajudar ele e pegar o que ele havia esquecido.

Malu: Vou pegar o Miguel – avisei indo até a porta.

Luan: Ele está com a minha mãe na sala de jantar, e eu acho que isso aqui deve ficar no seu dedo – pegou a caixinha no criado mudo e retirou o anel e veio caminhando até mim.

Ele colocou no meu dedo e sorriu me dando um selinho antes de me entregar a mochila e descemos.

Luan: Bom Dia mamusca – deu um beijo nela.

Marizete: Bom Dia meu amor – devolveu o beijo. – Bom dia querida – sorriu para mim.

Malu: Bom Dia tia Mari – sorri. Sentamos e logo todos estavam a mesa.

Terminamos e peguei o Miguel e o arrumei, pegamos as coisas e fomos mandei mensagem para minha mãe avisando que logo estaria lá eu e o Luan fomos o caminho todo conversando e o Miguel quietinho o que eu achei meio estranho, chegamos e eu peguei o Miguel e o Luan pegou a bolsa com as coisas dele e logo vi minha mãe vindo em nossa direção.

Clara: Minha menina – abraço – que saudade de você, oi meu anjo – pegou o Miguel.

Malu: Oi mãe também senti sua falta – dei um beijo em sua bochecha.

Luan: Oi D.Clara também senti falta da senhora sabe – resmungou.

Clara: O querido me desculpe eu também senti, entrem.

Entramos e ficamos na sala conversando e o Miguel ficou no colo da minha mãe quietinho, observando a gente conversar e logo depois de um tempo meu Pai chegou e cumprimentou nós todos.

João: Querida podemos conversar por favor? – disse sério

Malu: Claro pai – me levantei e o segui para a varanda da casa.

Nos sentamos em um dos banquinhos que havia ali.

João: Querida tem certeza que você quer realmente se casar com o Luan? Tudo bem que ele seja um cara de bom coração, mas já pensou em quantas vezes você ficara sozinha com o Miguel em uma casa enorme enquanto ele estará viajando? filha eu não quero isso para você lembra de tudo quem passou mesmo não estando junto a ele? querida pense bem não quero que faça algo em que vá se arrepender depois, mas independente de sua escolha estarei aqui – segurou minha mão – do seu lado para o que precisar viu minha pequena – beijou minha mão e sorriu – só pense por favor, agora vamos entrar.

Entramos e passei o dia inteiro pensando no que meu pai me disse e não sabia o que pensar em um lado meu pai tinha toda a razão mas eu amo o Luan e agora não sei o que decidir, logo no fim da tarde fomos de volta para casa dos pais do Luan, chegamos e fui direto para o quarto e peguei outra bolsa e coloquei algumas roupas minhas que estavam lá e peguei algumas do Miguel no quarto dele, o Luan estava com o ai dele na varanda e o Miguel estava com a Bruna e a D. Mari na sala troquei de roupa rápido:

l (1)

e peguei as minhas chaves do meu apartamento de Patrocinio em que meu pai me deu no meu aniversario e joguei dentro da bolsa peguei meu celular e disquei para o aeroporto mais próximo e comprei uma passagem para o voo que saia em 40 minutos, terminei de arrumar as coisas peguei a chave do carro e desci correndo e peguei o Miguel que estava no chão e vesti uma blusa de frio nele.

Bruna: Onde você vai com o Mi essas horas manu?

Malu: Tenho que pegar um avião daqui a pouco

Marizete: Mas para onde você vai manu?

Manu: Tia desculpa não dá pra dizer agora eu – respirei fundo e peguei o Miguel no colo – eu só preciso de um tempo o.k – fechei os olhos – fala pro Luan que amo muito ele – sorri fraco e me despedi delas e sai.

Coloquei o Miguel na cadeirinha e as duas mochilas do lado e segui pro aeroporto, cheguei e deixei o carro no estacionamento e mandei uma mensagem para meu pai ir busca – lo, peguei o Miguel e tudo e fiz o checkin e entrei no avião e logo embarquei não sabia se aquilo era o melhor para mim, mas sabia que precisava daquilo, olhei para o Miguel dormindo e sabia que no outro dia ele sentiria falta do Luan mas eu precisava disso, precisava de um tempo só pra mim.

Sexta – Feira 02/01/2015.

Depois de arrumar tudo no lugar, dei banho no Miguel e dei a mamadeira pra ele e me sentei ao lado dele na cama e peguei o celular e mandei uma mensagem para a Talita  falando que precisava conversar com ela e ela concordou eu tomei um banho rápido enquanto o Miguel mamava e me arrumei:

l (2)

Peguei um carro que aluguei e fui pra casa da família Lucco, chegando lá apertei a companhia e fiquei esperando atenderem enquanto procurava a chupeta do Miguel que não achei e voltei pro carro pra ver se estava lá, achei ela e dei pra ele que estava manhoso e eu sabia porque, sempre nessas horas o Luan estava com ele e ver ele manhoso por sentir falta do Luan doia mas eu precisava disso, dei um beijinho nele.

Lucas: Oh Meu Deus – gritou e eu me assustei – não acredito que meu sobrinho esta aqui, vem com o tio bebezinho – pegou ele.

Malu: Prazer em te ver também – ri

Entramos e eu cumprimentei todos e pedi pro Lucas cuidar dele pra mim e sai com a Talita.

Talita: Bom já chegamos ao lugar marcado e eu digo okay?

Malu: Okay – ri

Talita: Você está ficando louca como assim não quer mais casar com o Luan? – gritou.


Continua….


Bom genteeee eu queria pedir desculpa por não ter postado todo este tempo mas estou de volta \o/

e sim realmente estou de volta e posto mais amanhã, e posto também a será que é amor🙂 e sim vou realmente postar

Comentemmmm !!!!

Será que é amor? Capitulo 16

Hey amores Talita aqui, vocês devem estar querendo me matar né?
Não me matem! Nem me chinguem, minha vida ta um pouco complicada esse ano, virei uma universitária kk então imaginem quase não tenho tempo mais, nem a Vai entender (minha fic) estou escrevendo rs quem não lê pode ir ler eu deixo haha
Oh o link >> ≥ https://sagatudoporacasols.wordpress.com

Agora vamos a fic, comentem o que acharam do capitulo e o proximo é da Lari haha Boa leitura!🙂

Luan: Eu te amo princesa – sorriu – Quer namorar comigo?

Gabriela:…

Luan: Responde Gabi?

Gabriela: Não sei

Luan: Como é?

Gabriela: Calma Lu, senta aqui,

Luan: fala! (Desapontado)

Gabriela: só me ouve ta bom? Olha o meu coração implora e pede pra eu te dizer sim, mais a minha razão me incomoda pra dizer não, Eu te amo com todas as minhas forças, “se tirar você de mim não sobra nada” porem agora não somos mais crianças, temos nossas carreiras, temos a mídia em cima de nós, temos um mundo lá fora que pode nos crucificar por isso e nos causar dor sofrimento e a nosso rompimento e juro. Juro que terminar mais uma vez com você seria a morte pra mim. Eu não suportaria isso!

Luan: Mais e eu? E o nosso amor não seria grande o suficiente para suportar isso?

Gabriela: Não Sei Lu, somos pessoas diferentes, com pensamentos diferentes, nós aguentaríamos a pressão de todos? Você aguentaria? Pq eu não sei se aguentaria

Luan: Não tinha pensado nisso (sorri fraco)

Gabriela: pq não começamos a ficar e assim vamos ver a reação de todos! O que acha?

Luan: A ficar Gabriela? ( espantado)

Gabriela: sim pq? Não é isso que você faz com todas?

Luan: É isso que você não entende, você não é qualquer uma pra mim, você é única na minha vida, sempre foi e sempre vai ser!

Me da esse violão aqui!

(Tocando)
Te falo tanta coisa
Enquanto tento segurar a lágrima
Que insiste em cair
Entro no meu carro, abro o vidro
E antes de ir embora eu te digo olha aqui
Ainda vou te esquecer, escreve aí
Chego em casa e dou de cara com a sua foto
Uma ducha e um vinho pra acalmar
E eu penso vou partir pra outra logo
Mas quem é que eu tô tentando enganar?
Mas quem é que eu tô tentando enganar?
É só você fazer assim (estralando os dedos)
Que eu volto
É só você fazer assim(estralando os dedos)
Que eu volto
É que eu te amo e falo na sua cara
Se tirar você de mim não sobra nada
O teu sorriso me desmonta inteiro
Até um simples estalar de dedos
Talvez você tenha deixado eu ir
Pra ter o gosto de me ver aqui
Fraco demais para continuar
Juntando forças para poder falar
Que eu volto, é só você sorrir
Que eu volto, é só fazer assim (estralando os dedos)
Que eu volto.

Gabriela: Que linda (secando as lagrimas e estralando os dedos)

Luan: Isso é um sim?

Gabriela: da onde você tirou a frase se tirar você de mim não sobra nada? Eu acabei de te dizer ela? (Tentando mudar de assunto)

Luan: Eu que pergunto rs você já tinha ouvido alguma vez?

Gabriela: não rs

Luan: estamos ligados ate nas frases (sorrindo)

Fotografo: Ei moça, aceita logo esse pedido quero fazer a foto do beijo e ir embora rs

Luan: É moça estou a espera de uma resposta (sorrindo)

Gabriela:…

Capitulo 61 – Especial De Natal.

pizap.com14195254186751

Acordei com a luz do sol batendo no meu rosto passei a mão ao meu lado da cama e estava vazio abri meus olhos lentamente e vi que não havia ninguém me levantei e fui ao banheiro me arrumar e me vesti ( Link ) abri a porta do quarto e fui em direção as escadas e ouvi risos na parte de baixo onde ficava a sala e parei na ponta da escada onde eu podia ver claramente, o Luan estava sentado no chão com o Miguel ao seu lado e vários brinquedos em volta o Luan falava algo e fazia caretas enquanto o Miguel ria senti alguém ao meu lado notando a Bruna sorrindo.

Bruna: Eles se dão tão bem, o Luan é seriamente um pai coruja – riu.

Malu: Sim, é incrível ver que eles se dão tão bem – sorri olhando para ela.

Até que ouvi a voz do Luan gritar.

Luan: Ei filhão volta aqui – se levantou seguindo o Miguel que vinha em minha direção.

Ele sorriu pra mim erguendo os bracinhos e eu o peguei dando um beijinho em sua bochecha.

Malu: Bom Dia amorzinho – sorri pra ele e vi o Luan me analisando.

Dei o Miguel pra Bruna enquanto encarava o Luan.

Malu: O que foi? alguma coisa errada comigo? – perguntei curiosa sentando ao seu lado no sofá.

Ele ficou em silêncio em um breve momento até sorrir para mim me puxando pela cintura mais para perto dele acabando com a nossa breve distancia, e deu um beijo na minha bochecha e eu me virei para ele dando-lhe um beijo demorado e senti seus dedos pressionarem na minha cintura e coloquei minhas mãos no seu ombro o afastando já estava com falta de ar ele riu enquanto eu tentava respirar normalmente e dei um tapa no ombro dele antes de me levantar e ir até a cozinha, ouvi ele derrubar algumas coisas e resmungar algo eu ri e preparei as coisas para o café enquanto a Bruna corria atrás do Miguel com a Amora e o Puff, terminei tudo e eles se sentaram e começamos a fazer tudo.

Bruna: Vou com o Miguel pra casa da Ana, vamos comprar os presentes hoje e embrulhar os que compramos ontem – sorriu – posso? – olhou para mim.

Malu: Claro sem problemas – sorri – eu eo Luan vamos na casa da sua mãe ajudar ela a preparar tudo.

Luan: Sim, sim e ela já mandou mensagem e então vamos logo – se levantou – antes que ela resolva não me dar presente nenhum – resmungou e nós rimos.

Ele foi calçar o tênis e eu peguei as coisas, e saimos depois de despedirmos do Miguel e da Bruna fomos para o elevador e ele apertou o botão para o estacionamente e senti ele entrelaçar nossos dedos.

Luan: Quando vai decidir se mudar de vez lá pra casa? – me olhou esperando a reposta.

Malu: Não quero me mudar Lubis – resmunguei.

Luan: Qual o problema? até quando a gente vai ficar nessa de ficar cada dia dormindo em uma casa? – ergueu uma sombrancelha.

Malu: Não me olha assim eu não vou deixar meu apartamento pra morar na sua casa tudo está do jeito que eu sempre quis, não entendo o porque você não aceita isso.

Ele revirou os olhos e resolveu mexer no celular eu sabia que ele estava bravo pela minha reposta, o elevador parou e saimos ainda de mãos dadas e vi uma gorota vindo sorrindo timidamente em nossa direção e parou na minha frente eu reconhecia ela, era a Luanete que rtinha invadido minha casa e falando do Luan e eu ri com o meu pensamento.

Luanete: Lembra de mim Malu? – sorriu esperançosa

Malu: Sim como esqueceria – ri e a abracei – só nunca descobri seu nome.

Luanete Há sim é Alice – sorriu – Oi Lubis – acenou baixinho.

Luan: Só oi? – perguntou e eu ri e ela pulou nele rodeando seu pescoço com os braços eo Luan a levantou um pouco do chão pela diferença de alturas.

Alice: Ha como eu sonhei com esse dia – disse com as lagimas rolando na buchecha.

O Luan a colocou com os pés no chão e passou o polegar na bochecha dela secando as lagrimas e pedindo para ela não chorar, eles tiraram fotos ele autografou a blusa rosa que ela usava eles se abraçaram novamente e ele disse que tinha de ir e nos despedimos, ele abriu a porta pra mim e eu entrei e ele a fechou e entrou e logo deu partida saindo do estacionamento o caminho foi silêncioso o que me incomodava pois eu adorava quando ele começava a me fazer perguntas ou ficar me irritando eu sabia que ele estava bravo comigo, ele estacionou e saimos do carro ele entrelaçou nossas mãos e entramos e logo comprimentamos a Dona Mari e o Seu Amarildo e logo depois alguns parentes que já estavam ali eu fui para a cozinha com a D.Mari e o Luan ficou de organizar as arvores com o seu pai, colocando os presentes debaixo.

D.Mari: O que aconteceu querida? – me perguntou colocando o Peru no forno.

Malu: Hã? nada demais – disse desligando a panela de doce.

D.Mari: Não é o que parece conheço bem meu filho para saber quando ele esta bravo – nos sentamos nas cadeiras que haviam ali.

Malu: Olha eu sei que ele tem razão de ficar bravo comigo, mas não quero me mudar do meu apartamento para morar com ele – disse baixo.

D.Mari: Mas porque? você sabe que sempre sera bem vinda morando com a gente – sorriu docemente.

Malu: Sim eu sei, mas tantas coisas aconteceram que ainda não me sinto segura 100% com o Luan – ela me encarou confusa – eu tenho medo de não dar certo do jeito que ele pensa tenho medo dele se cansar de mim um dia, eu me sinto bem do jeito que estamos – disse mexando nas minhas mãos.

D.Mari: Esse pensamento não é muito agradavel ele te ama e vocês já tem um filho junto e ele só quer vocês aqui para finalmente ele sentir que a familia está completa e que ele sempre vai poder chegar dos shows e te encontrar em casa sem precisar se arrumar para te ver, ele te ama e precisa sentir que você o ama e quer viver al lado dele, pense nisso minha menina – me lançou um olhar de compreensão e me deu um beijo na testa antes de voltarmos a preparar tudo.

Luan P.O.V

Fomos até meu carro pegar os presentes que eu e a Malu tinhamos trazidos, enquanto eu contava os presentes ao pé da arvore ouvi meu pai me questionar.

Amarildo: O que está havendo Filhão? – era bom ouvir meu pai me chamar do mesmo jeito que chamo meu filho, eu pensei em enventar uma desculpa mas ele me reconhecia muito bem para saber que eu estava mentindo e suspirei em derrota.

Luan: A Malu está me deixando louco – resmunguei enquanto caminhavamos para a churrasqueira.

Amarildo: Continue – disse mexendo a mão em sinal.

Luan: Ela não quer morar comigo, eu sinto que ela não confia em mim o sufiente para morar comigo e isto me machucado, já temos um filho e não quero que os dois morem longe de mim, quero poder acordar ao lado dela todo dia, poder ir no quarto do meu filho e vê-lo acordado e pego-lo e leva-lo para sala para podermos brincar juntos- ele sorriu – mas ela não aceita morar aqui ela acha bom do jeito que está mas pra mim não esta bem desse jeito, toda vez que chego do show venho aqui e depois vou para a casa dela e isto é cansativo não foi assim que eu planejei para ter uma familia.

Amarildo: Filho dá um tempo pra ela, mostra pra ela que esse não é o melhor jeito de vocês criarem o Miguelzão, mostra pra ela que o jeito que você planejou é o melhor – ele sorriu me reconfortando.

Terminamos e fomos para a cozinha eu e meu pai sentamos na mesa pequena na cozinha olhando enquanto elas preparavam tudo logo minhas tias chegaram e foram ajudar também, fiquei analisando a Malu ela estava ali ajudando e conversando rindo, mas eu sabia que ela estava meia pensativa em outro mundo ela percebeu que eu estava analisando ela e me lançou um olhar curioso ela odiava que eu fize-se iso mas eu adorava prestar atenção nela e nos seus pequenos detalhes e eu lancei um sorriso safado pra ela e ela revirou os olhos e vi suas buchechas ganharem cor, ouvimos pequenos passinhos a bater no chão e vi o Miguel vindo correndo na minha direção e ele riu quando eu ameacei me levantar se virando correndo até a Malu e ri enquanto nos olhava, eu ouvi a gargalhada dele quando o peguei no colo no meio do caminho eu amava o sorriso dele depois de passar 2 ou 3 semanas sem me ver ou quando a Malu o levava para os shows, ele era a melhor coisa que tinha acontecido na minha vida durante esse ano assim como a Malu, ela se aproximou de nós sorrindo, e brincavamos com o Miguel até a Bruna entrar gritando e abraçando todos e logo suas amigas vieram atrás e notei a Jade entrar e vi que a Malu ficou desconfortavel quando viu ela.

Malu P.O.V

Estava brincando com o Miguel junto com o Luan até vir a Jade entrar na cozinha junto com as amigas da Bruna, eu me senti desconfortavel pois algumas das fãs torciam para o Luan voltar, enquanto outras torciam por mim e o Luan e outras não torciam para nenhuma das duas, vi ela se aproximar da gente sorrindo.

Jade: Oi Luan – comprimentou – oi miguel – sorriu docemente para ele – Oi Malu – sorriu simpatica.

Luan: Oi Jade.

Malu: Oi Jade – sorri, por mais que ela fosse simpatica eu sabia que ela ainda amava o Luan o que me deixava desconfortavél.

(…)

Depois do episodia com a Jade fomos todos para a sala, e ficamos conversando enquanto o Miguel brincava com as outras crianças e o Luan sempre atrás para saber onde ele estava a proteção excessiva do Luan quando estava com o Miguel me fazia rir, os dois haviam sumido enquanto o povo iam para a sala de jantar arrumar a mesa eu resolvi procurar eles a ultima vez que os tinha visto eles estavam subindo a escada, estava subindo e vi o Amarildo descendo e ele sorriu para mim.

Amarildo: Se esta procurando o Luan ele está lá emcima no quarto dele – disse descendo e eu agradeci e fui em direção ao quarto, abri a porta devagar e estava tudo escuro só a televisão ligada, fechei a porta e olhei para a cama e o Luan estava deitado me olhando enquanto eu observava, o Miguel dormia calmamente em cima de seu peito e eu sorri e caminhei até eles e o Luan sorriu sabia que ele estava mais calmo agora e não estava bravo, ele deitou o miguel calmamente no carrinho de bebe ao lado da cama e voltou a sua posição anterior depois de colocar a coberta em cima do Miguel, ele me puxou pela mão me fazendo deitar sobre ele e sorriu e eu sorriu pra ele, ele colocou a mecha do meu cabelo atras da minha orelha e eu fechei os olhos quando ele juntou nossos labios em um beijo calmo e profundo e em um movimento rapido e ele nos virou ficando por cima de mim voltando a me beijar minhas mãos foram para o seu cabelo dando leves puxões enquanto a mão dele viajava pelo meu corpo e quando ele colocou as mãos dentro da minha blusa abriram a porta e eu o empurrei um pouquinho vendo a Talita rindo e ele colocar a cabeça na curva do meu pescoço.

Talita: Me desculpem não sabiam que vocês estavam se pegando – riu.

Malu: Menos Talita – ri e o Luan se levantou deixando um selinho nos meus labios e saindo do quarto.

Luan: Estraga prazeres – resmungou pra Talita.

Talita: Vocês nem tinham chegado na parte do Prazer meu bem – retrucou rindo.

Luan: Vai ter volta – ameaçou rindo e saiu fechando a porta.

Ela caminhou sentando ao meu lado me abraçando.

Talita: Senti sua falta – me apertou.

Malu: Eu também – a apertei e rimos.

Ela colocou as coisas da Emilly em um canto enquanto conversavamos e o Miguel acordou e ela o pegou e decemos para a sala de jantar onde estavam nos esperendo, comprimentei a Familia Lucco e peguei a Emilly dando um beijinho na sua bochecha e ela riu.

Malu: Essa menina fica cada vez mais linda – disse pra Talita.

Leandro: Puxou o papai né amor – piscou pra Emilly e ela sorriu pra ele.

Talita: Claro que é linda já olhou pra mãe dela? – apontou para si mesma e todos na sala rimos.

Começamos o jantar e logo depois retiramos a mesa e colocamos na lava-louça e fomos para a sala e faltavam 2 minutos para meia noite e o Luan pegou o Miguel e se sentou embaixo da arvore e logo que deu 00:00pm ele deu o presente na mão do Miguel mandando o abrir e ele rasgou os papéis de todos os presentes e a maioria foi o Luan curiosa pra saber o que era enquanto eu ea D.Mari riamos da situação do Luan, depois de desejarmos feliz Natal a todos ele deixou o Miguel com a Talita ea Emilly e me puxou para fora da casa, me levou na varanda e me entregou uma caixinha embrulhada e eu sorri retirando da sua mão e abri lentamente enquanto ele tentava memorizar cada movimento meu e assim que abri a caixinha meu sorriso concerteza estava maior e ouvi sua voz.

Luan: Aceita se casar comigo? – ele estava agora ajoelhado com uma rosa na mão e meus olhos lagrimejavam e eu o levantei o abraçando .

Malu: Sim, claro que sim amor – o beijei enquanto ele ria e ele retirou o anel da caixinha o colocando no meu dedo e em seguida deixando um breve beijinho.

E logo ouvimos a voz da Bruna gritando e pulando com o Miguel ao Seu lado rindo dela e se balançando tentando a imitar e o Luan o pegou e nos abraçou.

Luan: Minha Familia – disse sorrindo.


Heyyyy Feliz Natal atrasado e espero que tenham gostado deste especial  e logo postarei a segunda temporada desta fanfic com detalhes do casamento e da vida de casado do Luan  com a Malu. Comentem dizendo o que acharam eu agradeço :) 

Será Que é Amor? – Capitulo 15 – Parte 2.

rec

Luan P.O.V

Acordei morrendo de dor de cabeça e estava literalmente fedendo a álcool me levantei e senti pontas na cabeça, fui andando de vagar para o banheiro e tomei um banho e tirei todo cheiro que exalava em mim e desci para tomar café e assim que minha mãe me avistou colocou um comprimido e um copo com aguá no meu lado da mesa, eu tomei o remédio e meu pai deu bom dia para minha mãe e um beijo definitivamente pretendo ter um casamento igual o deles que por mais que o tempo passe eles ainda continuam se amando e se respeitando, estávamos todos conversando e minha dor de cabeça havia passado vimos a Bruna entrar.

Bruna: Bom Dia – sorriu – Lu deixaram isso na portaria para você.

Me entregou um envelope de carta Branco sem remetente, deve ser uma das cartas das minhas neguinhas sorri ao lembrar delas me levantei.

Luan: Obrigado Bubu – ela sorriu em agradecimento.

Eu subi para o meu quarto e sentei na cama e abri o envelope onde continha um papel de carta muito lindo, senti o perfume e notei que a única pessoa que usava perfume da Coco Chanel era a Gabriela, fiquei encarando a folha sem coragem para ler, relembrei do acontecimento daquele dia e resolvi rasgar a carta, mas antes a Bruna entrou.

Bruna: Não faz isso Lu por favor, dá uma chance para ela lê a carta e depois você resolve se rasga ou não por favor? – me implorou.

Luan: hum…. tudo bem vou ler – ela sorriu e se sentou na cama e eu me sentei ao seu lado.

” Por você me apaixonei
Só peço que me perdoe, o golpe que eu lhe dei
Para alimentar a esperança o violão eu levarei
Me perdoe por favor, quando me der seu amor o violão eu entregarei.

E ai vai vim buscar o violão? “

Luan: Que violão essa garota tá falando? – olhei para Bruna que deu de ombros e saiu do quarto.

Eu fiquei pensando, e resolvi fiscalizar o quarto e estava tudo em ordem, e a lembrei do escritório onde sempre deixava o violão que usa para compor desci correndo as escadas e vi a Bruna rindo na sala entrei no escritório e fui ver onde deixei ele ontem de tarde e ele não estava lá.

Luan: Quem deixou a Gabriela entrar no meu escritório? – cheguei na sala e estavam todos sérios.

Marizete: Ela disse que a Bruna – a olhou – mandou ela pegar o violão.

Luan: E a senhora deixou?

Marizete: Claro a Gabi já é de casa – voltou a olhar para a televisão.

Subi no quarto e calcei um tênis e desci.

Luan: Bora Bruna.

Bruna: Hãm?

Luan: Você vai me levar onde a Gabriela estiver, nem que seja em Malibu mas você vai me levar.

Ela se levantou e saímos entramos no carro e ela me guiou, paramos em frente ao studio de Fotos do Marcelo saimos e entramos e a Bruna me disse a sala e eu fui até lá, eu quero meu violão eu sei que estou mentindo para mim mesmo eu estou morrendo de vontade de vê -la, cheguei na porta e lá estava ela sentada em um banquinho fazendo uma sessão de fotos com o meu querido violão entrei.

Luan: Pode devolver meu violão? – me aproximei e notei que o cara continuava a tirar as fotos.

Gabriela: Me ouve primeiro pode ser?

Luan: Sim pode ser – me sentei em um banquinho a sua frente.

O Fotografo mudou de lugar foi para um ângulo onde pude – se ter um ângulo melhor de nós dois acredito que ele estava adorando aquilo.

Gabriela: Diz nada somente me ouça – Começou a tocar no violão.

Sei que já teve mais de cinco relacionamentos
Eu também já tive mas não dura muito tempo
Já namorei homens parecidos com você
Só pra tentar de uma vez te esquecer

Já fui lá na cidade onde a gente cresceu
Falaram faz tempo que você desapareceu
Queria algum rumo pra tentar te encontrar
Não posso mais deixar o tempo nos distanciar

Quebrei a cara muitas vezes procurando uma paixão
Mas o que eu encontrei foi só desilusão
Não quero mais sofrer
Eu quero só você, na minha vida

Tem mais de nove anos que eu não vejo você
Lembranças tão marcantes quando eramos bebê
Brincávamos de médicos pra eu cuidar de você
Fazia serenata no anoitecer

Um dia foi embora sem se despedir
Levou o meu sorriso hoje não sei mais sorrir
Espero que escute essa minha canção
Que escrevi chorando e canto com o coração

Ôoôooh, Ôoôooh, Ôoôooh
Aonde está você amor que eu vou te buscar
Ôoôooh, Ôoôooh, Ôoôooh
Aonde está você amor aqui é o seu lugar.

Fiquei parado a olhando era tipo da Gabriela usar musicas para pedir desculpas, ela se levantou.

Gabriela: Okay já entendi não tem mais volta, não sei porque ainda perdi tempo com isso – os olhos dela lacrimejarem.

Gabriela P.O.V

Gabriela: Okay já entendi não tem mais volta, não sei porque ainda perdi tempo com isso – os meus olhos já lagrimejavam eu não estava aguentando ia desabar na frente dele a qualquer momento.

Luan: Eu não sei o que te dizer depois de tudo – se levantou ficando de frente para mim.

Gabriela: Poderia dizer sim eu te desculpo, Luan você não entende eu estou sofrendo isso está me machucando cada vez mais eu quero esquecer o passado você não faz ideia de tudo o que eu fiz para seguir em frente e tentar não senti sua falta, namorei muitos idiotas a procura de aquilo que só você tinha, aquilo que você me faz sentir a cada vez que toca em mim eu queria sentir o arrepio da cada toque seu, queria sentir o gosto que somente seus lábios tem, queria sentir o nervosismo a cada passo que você dava quando estávamos juntos, queria sentir o seu amor e nenhum deles me davam o que eu necessitava eu precisava de você e eles não eram você – ele olhou para o chão – olha pra mim Luan eu nunca me permitiria chorar na sua frente, me desmoronar na sua ausência mas não dá mais eu não aguento mais ficar imaginando o dia em que ficaríamos juntos, você me deixa sem chão, eu nunca imaginei parada na sua frente e sentindo a dor horrível no coração do mesmo dia que eu senti quando você decidiu seguir seu sonho e ….. essa dor está me matando Luan – deixei as lágrimas rolarem.

Luan: Eu nunca quis te fazer sofrer ou chorar, e no dia em que brigamos você me deixou mal eu tinha esperança de te ter de volta para mim te chamar de minha, você não sabe o que é ligar a internet e ver noticias fotos de você com outro cara sorrindo como se estivesse apaixonados, não é só você quem sofreu doia cantar a nossa musica no show e não ter você lá aplaudindo e cantando comigo que nem no dia em que cantei ela pela primeira vez para você. – ele abaixou a cabeça secando as lágrimas para que elas não rolasse em seu rosto.

Gabriela: Me perdoa por favor, eu te amo.

Vi ele me olhar e sorrir e se aproximar de mim, e o nervosismo começou a tomar conta de mim, ele simplesmente chegou e me beijo e era aquele beijo que eu mais sentia falta.

Kissing-delena

Luan: Eu te amo princesa – sorriu – Quer namorar comigo?.

Será Que é Amor? – Capítulo 15 – Parte 1

image

Gabriela: To preocupada Bru ele saiu a milhão por ai
Bruna: Luan é Muito cuidadoso ele só foi dar uma volta pra se acalmar, vou ligar pra ele já já ta?
Gabriela: ta bem
Fomos para o apartamento, entramos e as meninas estavam na sala assistindo televisão me olharam assim que entrei vê percebi que a Juliana não estava lá.
Gabriela: Cadê a Juliana garotas?
Tiffany: Disse que ia em algum lugar, uma balada ou festa sei lá – sorriu
Gabriela: A sim, acho melhor vocês descansarem amanhã voltamos para o Brasil – sorri e fui pp ara o quarto o que eu estava dividindo com a Tiffany.
A Bruna havia ido para o hotel onde estava hospedada, tomei banho e me deitei e comecei a pensar na minha vida todos esses anos e cheguei a uma conclusão em que não podia deixar o Luan sair dela assim e para isso eu já tinha plano, liguei para a Bruna e contei para ela que me ajudaria ele depois fui até a sala chamar a Tiffany bela era a única que sabia do Luan e ela topou me ajudar.

(…)

Acordei e as meninas estavam tomando café animadas menos a Juliana, coloquei a minha mala junto com a das meninas e fui acordar a Juliana.
Entrei no quarto e ela estava com o corpo inteiro coberto fui até lá e puxei a coberta e ela resmungou.
Gabriela: Levanta e arruma suas coisas vamos voar daqui a 1 hora. – puxei as únicas malas vazias que haviam ali e coloquei do lado da cama.
Juliana: Que saco não vou levantar agora, e não grita minha cabeça está doendo – resmungou
Gabriela: Em falar nisso você não tinha autorização para sair ontem a noite
Juliana: Não preciso de autorização, sou de maior e não preciso de babá – se levantou da cama.
Gabriela: Precisa sim e se isso acontecer…
Juliana: vai fazer o que hein?
Gabriela: Eu te tiro da agência você está aqui para trabalhar e não para badalar e ficar bêbada, se você não tem potencial de a vaga para quem tem e quer ser uma modelo de sucesso, já que para você não faz a menor diferença bebeu quero você pronta em 40 minutos ou estará fora da equipe – sai do quarto
Juliana: ahaaaa te odeio – atacou algo na porta.
Gabriela: Meninas vamos só esperar a donzela ficar pronta e vamos para o aeroporto.

(….)

Passei 3 horas sentada ao lado do Luan no avião e ele nem me deu um oi isso doeu mas se estamos é por culpa minha mas logo tudo isso vai ser apenas passado, saímos do avião e fomos pegar as malas e eu esbarro em uma garota que me empurrou e senti meu corpo ir para o chão e fechei os olhos mas alguém me segurou olhei e era o Luan.
Luan: Cuidado da próxima vez – disse seco.
Eu sorri de lado e sai e fui até as meninas pegamos tudo e saímos elas foram para suas casas e eu fui para Campo Grande, cheguei e entrei e deixei a mala no quarto, tomei banho e me troquei ( Link ) ouvi um barulho na cozinha e fui até lá e vi minha mãe e fui correndo abraçar ela.
Gabriela: awinn que saudade mamis
Maria: Onde vai toda arrumada?
Gabriela: Ei mal chegou nem diz que está com saudades de mim😦
Maria: Sim estou com saudades e vim para ficar.
Gabriela: Porque? O que aconteceu?
Maria: Logo você vai saber mas não vai sair hoje.
Gabriela: Okay vou mandar a Bruna vim pra cá então.
Maria: Isso pode sim faz tempo que não vejo essa garota – sorriu
A companhia tocou e eu fui abrir  e o Matheus entrou correndo e ouvi ele gritar na cozinha até parecia gay, Fechei a porta e agora realmente estava preocupada com a notícia que ela daria o Matheus estava aqui e não seria a toa,  entrei na cozinha e estava o Matheus de avental ajudando minha mãe cozinhar eu sentia muita a falta dessa ar de família nos meus dias a dias.

(….)

Terminamos de jantar e  sentamos juntos na sala e minha mae começou a dizer calmamente.
Maria: Eu não quero que vocês fiquem triste, tudo vai continuar normal como era mas eu e seu pai vamos nos separar.
Gabriela: Como assim vocês eram tão felizes juntos – meu coração estava apertado – Não quero isso deve haver um jeito de vocês ficarem bem juntos – as lágrimas já caiam sem esforço nenhum nunca pensei que passaria por isso, me levantei e fui para o meu quarto e coloquei o pijama e me deitei nada será como antes.

image

Estava deitada quando a porta abriu e vi o Matheus entrar e vir até mim e se deitar do meu lado.
Matheus: Vai ficar tudo bem, isso acontece nas melhores famílias.
Gabriela: Mas eu nunca imaginei acontecer na minha família.
Matheus: Agente nunca imagina, nunca está preparado para nada.
Gabriela: Na minha vida tudo é difícil, complicado ou as vezes eu mesmo acabo com as minhas chances de ser feliz.
Matheus: Tá falando do Luan né?
Gabriela: Ele te contou? – olhei para ele.
Matheus: Sim e ele estava muito mal e bêbado digamos – riu.
Gabriela: Porque está rindo?
Matheus: Ele cantou uma música muito cafona pelo celular foi engraçada, mas ele está sofrendo ele achava que finalmente vocês iriam ficar bem.
Gabriela: E eu estraguei tudo.

image

Acabei dormindo, e acordei com duas vozes conversando e rindo e eu sabia quem era.
Bruna: Pega logo o papel e escreve o que eu disse – riu
Tiffany: Calma deixa eu tirar o patins – riu.
Gabriela: O que? Você andou de patins dentro da minha casa Fanny? Tira isso agora – ataquei a almofada nela.
Tifanny: – riu – tirei já amor, onde tem papel para cartas?
Gabriela: Ali – apontei e vi a Camilla entrar furiosa.
Camilla: Olha aqui Bruna você controla o seu irmão porque eu não tenho nada haver com os problemas dele – disse brava.
Gabriela: Calma, Cami o que aconteceu? – me sentei na cama e ela sentou do meu lado.
Camilla: Ele me ligou as 3 da madrugada, me perguntando de você e bêbado ainda, eu vou saber de você dá licença né e eu não mereço ouvir música de corno ainda por cima era de madrugada – gritou.
Eu e as meninas rimos realmente o Luan estava mal, me levantei e fiquei meia tonta mas logo tudo voltou ao normal me troquei e desci pra tomar café.
Maria: Bom Dia meninas
Meninas: Bom Dia tia – disseram em uníssono.
E nos sentamos na mesa e a Bruna desceu com a carta na mão e sorriu.
Bruna: Se prepara ele vai morrer de curiosidade – riu e se despediu das meninas e da minha mãe – Plano GaBru em ação.

Sera que é amor? Capitulo 14

Gabriela: Continua…
Luan: Vamos esquecer todo sofrimento do passado, passar uma borracha no passado e viver um futuro, quer ser minha namorada denovo???
Gabriela: posso pensar????
Luan: Pensar Gabriela? qual é seu problema? Eu aqui todo sincero, abrindo meu coração pra você, e você me diz que vai pensar? sinceramente desisto de você, cuidado tá? quando você realmente notar que eu existo pode ser tarde demais.
Gabriela: agora é sua vez de me escutar…
Luan: te escutar pra que? você sempre com esse papinho de passado, como se fossemos 2 crianças, poe uma coisa na sua cabeça, nós crescemos somos 2 pessoas adultas e que se amam, ninguem manda mais na nossa vida, e nem nos nossos sentimentos ou você só diz que me ama? ou vc diz da boca pra fora? será que você realmente me ama? eu sou um idiota mesmo, quer saber fica ai com a sua vida com o seu ressentimento, que eu vou tentar ser feliz, passe bem… (saindo)

Gabriela: Volta aqui Luan (chorando e correndo)

Luan: (Entrando no carro) Eu ainda Vou te Esquecer, Escreve Ai… (gritando e arrancando com o carro)

Bruna: Por céus o que que ta acontecendo aqui Gabi?

Gabriela: Eu sou uma idiota, só isso (chorando)

Bruna: calma vem vamos tomar uma agua, e me explica o que houve

Gabriela: ele nunca mais vai querer voltar comigo (chorando)

Bruna: ele só está com raiva, mais vai passar, toma essa agua

Gabriela: Ai Bru, pq eu sou tão idiota? pq?

Bruna: você não é não meu amor, calma, por favor

Enquanto isso…

Luan POV ON
(pensando alto)
Te falo tanto coisa enquanto tento segurar a Lagrima que insiste em cair, entro no meu carro abro o vidro te digo olha aqui Ainda vou te esquecer escreve ai… chego em casa dou de cara com a sua foto uma ducha e um vinho pra acalmar, e eu penso vou partir pra outra logo, mais quem é que eu to tentando enganar? mais quem é que eu to tentando enganar? é só você fazer assim (estralando os dedos) que eu volto..
é que eu te amo e falo na cara, que se tirar você de mim não sobra nada o teu sorriso me desmonta inteiro até um simples estralar de dedos, talvez você tenha deixado eu ir pra ter o gosto de me ver aqui, fraco de mais para continuar, juntando forças pra poder falar, que eu volto é só você sorrir, que eu volto é só fazer assim (estralando os dedos) que eu volto que eu volto… que eu volto… (chorando)

Cara isso vai virar uma musica, (ligando o Gravador do celular)…

Luan POV OFF

Gabriela: To preocupada Bru ele saiu a milhão por ai
Bruna: Luan é Muito cuidadoso ele só foi dar uma volta pra se acalmar, vou ligar pra ele jaja ta?
Gabriela: ta bem…

Amores Desculpa a demora pra postar é qu tanta coisa aconteceu que fiquei sem tempo, mais o capitulo ta ai… com trechinho de musica nova haha espero que gostem o prox é da Lari😀
Beijos Talita

Será que é Amor? Capitulo 13

Luan: Me solta garota, vc não entende que eu amo a Gabriela? qual é o seu problema?

Juliana: Eu posso fazer vc esquecer essa Patricinha mimada

Luan: nossa se ela é patricinha mimada vc é o que? uma piriguete mimada né? se enxerga!, agora me da licença (saindo…)

Luan: Sai desesperado procurando pela Gabi, ate que o Matheus disse que ela estava em uma sala sozinha…

>>> GABRIELA  P.O.V <<<

Aff como eu sou idiota, ele não gosta mais de mim e eu fico me derretendo igual gelo pra ele, fico pensando nele pra que? pra ele ta com a Juliana? aff ta na hora de vc começar a se dar valor Gabriela  me olhando para o espelho, quando vi o reflexo dele parado na porta, com os olhos cheios de água, me virei para olhar para ele, quando ele começou a falar, e fui caminhando em direção a ele

Luan: primeiro eu não estou com a Juliana, 2 Eu não  gosto de vc e nunca gostei, eu sempre te amei e sempre vou te amar, e 3° eu to cansado de te ver sem poder te tocar, sem poder te chamar de minha, quando eu finalmente pensei que agente ia ficar juntos, vc simplismente some, deixando apenas um bilhete, depois de uma noite de amor maravilhosa que tivemos,

Enquanto ele falava eu via o desespero nos seus olhos escorrendo, fiquei sem chão, sem palavras, estatíca olhando para ele, senti as lagrimas escorrerem pelo meu rosto também…

Luan: vc se calou por que sabe que o que eu to certo né?

Gabriela: Vc já me machucou tanto, que agora eu tenho medo, tenho de medo de me entregar e sofrer, tenho medo de reatar um namoro com vc e vc simplismente desaparecer, ou aparecer na midia com outra, tenho medo de vc me deixar como me deixou quando vc me disse que iria embora, tenho medo de tudo, a confiança é como um cristal uma vez quebrado nunca mais vai voltar ser o mesmo, assim é com o nosso amor, agora não somos mais duas crianças e sim dois adultos com vidas construidas e sonhos realizados,
Luan: eu sei, mais vamos construir tudo dinovo, passar um borracha nas lembranças ruins e começar tudo outra vez, por favor Gabi? eu sei que aquela Gabriela meiga e doce ainda existe ai dentro.

Depois dele me dizer tudo aquilo minha vontade era beija-lo ate meu folego acabar, fui me aproximando mais dele, bateram na porta,

Gabriela: Pode entrar
Matheus: Ops atrapalhei né? Mais Gabi estao todos te procurando menina, vai la dar atençao pro povo (saindo)

Luan: Vai lá, mais ainda não acabamos essa conversa!

Fui dar algumas entrevistas, fui para o hotel com o matheus, bruna e o luan, fui o caminho inteiro calada, apenas calada, cheguei no hotel fomos arrumar as.coisas para voltar pra o Brasil, a Bruna ficou la no meu quarto, ficamos falalando de um assunto qualquer, ate que o Luan bateu na porta e a Bruna nos no quarto…

Gabriela: O que vc quer? To cansada amanha viajamos cedo
Luan: Terminar a nossa conversa
Gabriela: ok continua!…